Truques ’das antigas’ que você provavelmente já esqueceu

Truques ’das antigas’ que você provavelmente já esqueceu:

Alguns truques são tão simples e úteis que podem servir para muitas gerações e nunca vão perder a sua relevância. No entanto, ao longo do tempo, de uma forma ou de outra, acabam sendo esquecidos e se transformam no que chamamos de “dicas da avó”.

O BountyStar.com decidiu relembrar algumas curiosidades do passado e reuniu para você 7 truques que, por algum motivo, nos esquecemos com o passar do tempo.

Determine quanto tempo falta para o pôr do sol

Truques ’das antigas’ que você provavelmente já esqueceu

Junte os dedos e estique a mão de um jeito que o sol fique ’deitado’ sobre o dedo indicador. Agora calcule a quantidade de dedos até a linha do horizonte. Cada dedo corresponde a proximadamente 15 minutos para o sol se pôr.

Saber quantos dias há em cada mês

Truques ’das antigas’ que você provavelmente já esqueceu

Aperte a mão fechada e comece a contar os meses nas juntas dos dedos. Cada ’nó’ (ou articulação) e buraco representam um mês. Se contar com uma mão, ao chegar no final, continue contando a partir da articulação do dedo indicador.

Truques ’das antigas’ que você provavelmente já esqueceu

Os meses que caem nas articulações têm 31 dias e os que caem nas cavidades têm 30 dias ou menos.

Saber se a Lua é crescente ou minguante

Truques ’das antigas’ que você provavelmente já esqueceu

Para explicar a uma criança se a Lua é crescente ou minguante, peça para ’desenhar’ uma meia lua vista no céu. Se o resultado for a letra “C”, a Lua é Crescente; se lembrar um ’D’ é ’Decrescente’ ou minguante.

Verificar a qualidade da pilha

Truques ’das antigas’ que você provavelmente já esqueceu

Distinguir uma boa pilha de uma ruim é muito fácil. Levante duas pilhas a 1-2cm da mesa e as solte. A pilha que bater e cair não tem mais carga.

Outra forma é a lamber o pólo “+” da pilha. Se estiver carregada, vai perceber um sabor desagradável e ácido. Embora, é claro, além de ser algo anti-higiênico, pode ser perigoso por causa dos produtos químicos contidos na pilha.

Multiplicar com os dedos

Truques ’das antigas’ que você provavelmente já esqueceu

Normalmente, as crianças aprendem rapidamente a multiplicação de números pequenos, mas surgem dificuldades com os números 6, 7, 8 e 9. Para ajudar seu filho, apenas mostre-lhe o seguinte truque.

Vire as mãos com as palmas voltadas para você e enumere cada dedo, começando pelo dedo mínimo de 6 a 10. Agora, por exemplo, para multiplicar 7 por 8 junte o dedo # 7 da mão esquerda com o dedo # 8 da mão direita. A quantidade de dedos abaixo dos dedos unidos corresponde às dezenas (aqui temos 5). E os dedos que estiverem acima devem ser multiplicados entre si: são unidades (no nosso caso é de 3×2). A resposta é: 7×8 = 56. Desta forma, você consegue multiplicar rapidamente por 6, 7 e 8.

Truques ’das antigas’ que você provavelmente já esqueceu

Para multiplicar por 8 endireite os dedos com as palmas viradas para baixo. Agora, para multiplicar qualquer número por 9 simplesmente dobre o dedo com este número. Os dedos que estiverem “antes“ são dezenas, ”depois“ são unidades. Por exemplo, para multiplicar 7 por 9 dobre o dedo de número 7. Restam 6 dedos “antes” e 3 ”depois”. O resultado é 7×9 = 63.

Comprimento

Truques ’das antigas’ que você provavelmente já esqueceu

Se você precisa medir um objeto, mas não tem uma régua acessível, pode usar os dedos de uma mão. De acordo com as proporções da pessoa, a distância entre as pontas do dedão e do índice é igual a cerca de 18 cm e a distância entre o dedão e o dedo mínimo é de aproximadamente 20 cm.

Claro, este truque não é muito preciso, porque cada pessoa tem mãos de diferentes tamanhos. Mas pode ser útil, se precisa medir um objeto grande e só possuir uma régua pequena: simplesmente meça a distância entre os dedos, antes de usar esta dica.

Saber quantos graus tem um ângulo

Truques ’das antigas’ que você provavelmente já esqueceu

Separe os dedos o mais que conseguir e coloque a mão sobre a superfície onde precisa medir o ângulo. O dedo mindinho deve estar no plano mais baixo: igual a 0º. O ângulo entre o dedão e o mindinho equivale a 90°, os ângulos entre o mindinho e os outros dedos são, respectivamente, 30°, 45° e 60°.

for Incrivel.club

↓ Imprensa «Like» e obter os melhores posts no Facebook ↓

Truques ’das antigas’ que você provavelmente já esqueceu