7 Curiosidades sobre a vida na Antártida — a 80 graus negativos e sem fazer xixi no chuveiro

7 Curiosidades sobre a vida na Antártida — a 80 graus negativos e sem fazer xixi no chuveiro:

Por conta das condições inóspitas, a Antártida também é conhecida como “Marte Branco”. Em 2005, ali foi construída a estação de pesquisa franco-italiana chamada Concordia, onde a Agência Espacial Europeia realiza seu estudo. Na estação, em condições de isolamento, temperaturas extremamente baixas e níveis reduzidos de oxigênio e luz, moram e trabalham simultaneamente 60 pessoas, que foram treinadas durante meses. Seu período de trabalho por lá varia de 9 a 12 meses. Em si, a Concordia é composta por dois edifícios cilíndricos: o primeiro é chamado de “silencioso”, onde ficam os laboratórios, dormitórios e um hospital. Já o segundo é o ’barulhento’: ateliês, academia, refeitório, um cinema e uma sala de estar.

O BountyStar.com revela a seguir mais sobre a estação e também sobre as condições enfrentadas por quem mora ali.

1. Em média, a temperatura na Antártida, é de 50 graus abaixo de zero. A mínima: 80 graus negativos

7 Curiosidades sobre a vida na Antártida — a 80 graus negativos e sem fazer xixi no chuveiro

© C. Possnig, C. Verseux / ESA / IPEV / PNRA / Flickr

Mesmo no verão, a temperatura na Antártida nunca é maior que 30 graus abaixo de zero. Muitas bactérias que são presentes em nossa vida são incapazes de viver ali. Já as pessoas, para sair ao ambiente externo, precisam usar várias camadas de agasalhos, calçados especiais, luvas volumosas e luvas. Tudo isso pesa o equivalente ao traje especial usado por astronautas.

A Concordia fica a uma altitude de 3.300 metros sobre o nível do mar, então o ar por lá é bem rarefeito, o que significa que contém menos oxigênio. Sem falar que o ar é totalmente limpo e absolutamente inodoro. Quando voltam para a terra natal, os pesquisadores sempre descrevem o quanto ficam estupefatos com a abundância e a força dos aromas, ainda que estejam simplesmente andando pela rua.

2. As pessoas vivem na escuridão durante 4 meses por ano

7 Curiosidades sobre a vida na Antártida — a 80 graus negativos e sem fazer xixi no chuveiro

© C. Possnig / ESA / IPEV / PNRA / Flickr

Na Antártida, não existe dia ou noite no sentido tradicional: no inverno, o sol não aparece no horizonte e, no verão, não se põe. As pessoas passam 4 meses na escuridão. Por conta disso, o relógio biológico é alterado e, às vezes, surge a dificuldade de dormir ou ter apetite: é comum a sensação de estar almoçando à meia-noite. O surgimento dos primeiros raios de sol é comemorado com uma verdadeira festa: todos deixam os postos de trabalho, se dirigem ao teto e admiram o nascer do sol pela primeira vez em 4 meses.

3. O supermercado mais próximo fica a 4 mil quilômetros

7 Curiosidades sobre a vida na Antártida — a 80 graus negativos e sem fazer xixi no chuveiro

© M. Giorgioni / ESA / IPEV / PNRA / Flickr

A Concordia está mais longe da civilização do que a Estação Espacial Internacional, e não é fácil chegar a ela: uma caravana de trenós leva até lá grandes cargas (o tempo de entrega aproximado é de 10 a 12 dias), e as pequenas cargas e alimentos chegam por pequenos aviões, desenvolvidos especialmente para temperaturas extremas.

Apesar de o supermercado mais próximo ficar a 4 mil quilômetros da Concordia, isso não quer dizer que os pesquisadores vivam só de pão e água: eles comem carne, peixes, laticínios, frutas e legumes frescos. Além disso, os integrantes dessa equipe composta por gente de diferentes países preparam até seus pratos típicos: coxas de rã e sopa russa de beterraba, por exemplo. Muitos alimentos são guardados congelados. Já os ovos são cobertos por parafina.

Alexey Ekaykin, um glaciólogo da Rússia (cientista que estuda as propriedades do gelo), compartilha suas impressões sobre a vida na estação: “O alto nível dos alimentos ofertados fica comprovado pelo seguinte fato: hoje, literalmente, por meio de um boletim interno, foi comunicado a todos os moradores da estação que a Concordia tinha ficado sem leite fresco, e que os moradores teriam que se conformar com leite em pó até a chegada da nova remessa. O leite acabou no meio da Antártida. Que problemão, gente!”

4. No inverno, a estação fica isolada do resto do mundo

7 Curiosidades sobre a vida na Antártida — a 80 graus negativos e sem fazer xixi no chuveiro

© A. Razeto / ESA / IPEV / PNRA / Flickr

No inverno, é impossível sair da Concordia. Não existe nenhuma conexão com o continente, e se algo inesperado acontecer, eles terão de contar apenas uns com os outros. Portanto, possuem um hospital bem equipado. Além disso, uma parte importante da estação é reservada para despensas cheias de comida. Os produtos são guardados também em salas de armazenamento próximas à estação.

Cerca de 15 pessoas costumam passar o inverno ali, e muitas delas têm duas profissões: por exemplo, um encanador pode ajudar na sala de operações, e o chef pode ser também bombeiro. Qualquer talento tem de ser aproveitado.

5. Na Concordia, são estudadas como as condições severas de vida afetam as pessoas. Isso é necessário para futuras viagens ao espaço

7 Curiosidades sobre a vida na Antártida — a 80 graus negativos e sem fazer xixi no chuveiro

© M. Buttu / ESA / IPEV / PNRA / Flickr

A sensação de isolamento completo provoca estresse e várias dificuldades psicológicas, da falta de concentração a depressão, mas até isso é tema de estudo: os especialistas consideram que tais conhecimentos também ajudam a preparar as pessoas para longos voos espaciais e também a aperfeiçoar naves e pensar em como serão as primeiras estações na Lua e em Marte. Todos os membros da equipe carregam consigo plataformas digitais de vídeo e usam relógios especiais que registram o tempo de sono e o período que passam acordados, mostrando também com quem se comunicam. Depois, essa informação é analisada para rastrear possíveis alterações no comportamento físico e psicológico.

Cerca de 20 projetos científicos estão sendo realizados paralelamente na estação: sismólogos, astrônomos, meteorologistas, climatologistas, físicos e glaciólogos trabalham na Concordia.

6. Na estação, não há espaço apenas para o trabalho, mas também para diversão

7 Curiosidades sobre a vida na Antártida — a 80 graus negativos e sem fazer xixi no chuveiro

© A.Razeto / PNRA / IPEV

Os funcionários da estação adoram pensar em atividades de lazer: os cientistas percorrem os laboratórios trocando informações sobre seus projetos, jogam basquete na neve, adoram dançar e realizar festas à fantasia. Às vezes, por videoconferência, a equipe responde a perguntas de estudantes. E no Natal, o presidente da Itália costuma ligar para eles por Skype.

Muitos tentam se comunicar com os companheiros de outros países para melhorar a fluência em outros idiomas, uma vez que a Concordia conta com a presença de franceses, suecos, italianos, britânicos e russos.

7. Na Concordia, é proibido fazer xixi no chuveiro

7 Curiosidades sobre a vida na Antártida — a 80 graus negativos e sem fazer xixi no chuveiro

© C. Verseux / ESA / IPEV / PNRA / Flickr

A água usada na Concordia é extraída da neve. Para derretê-la, é preciso uma grande quantidade de combustível, então a água deve ser economizada: depois de ser usada em pias e chuveiros, o líquido é purificado e reutilizado. Por esse motivo, é proibido usar sabão e shampoo comuns: os moradores recebem um produto especial três em um, compatível com o sistema de purificação. Também é proibido fazer xixi no chuveiro, pois o sistema não dá conta de processar esse tipo de resíduo. Quando os controladores encontram um nível alto de amoníaco na água, informam sobre isso durante uma reunião geral, para que não volte a ocorrer.

Neste vídeo, você pode fazer um pequeno tour pela estação Concordia.

E aí, você se atreveria a viver na Antártida? Comente!

↓ Imprensa «Like» e obter os melhores posts no Facebook ↓

7 Curiosidades sobre a vida na Antártida — a 80 graus negativos e sem fazer xixi no chuveiro